banner_dominicanas1 banner_dominicanas2 banner_dominicanas3 banner_dominicanas4 banner_dominicanas5 banner_dominicanas6 banner_dominicanas7

MEDELIM – Beira Interior: Para, Olha, Pensa

…Uma pequena paragem ante um Presépio…

Uma pequena paragem em frente a um presépio, para olhar e pensar.

Uma porta velha secular encerra o grande mistério de um Deus feito Homem, contrastando com muitas pedras no chão.

Virando o olhar para o outro lado, para o nosso, o que pensar?

Porque será que quando vemos “uma porta velha” numa casa habitada pensamos logo: aqui mora um pobre!

E porque há tanta “porta velha” nesta sociedade? Certamente porque se atiram para ela muitas pedras de injustiças, falta de solidariedade e amor.
Quando atiramos “pedras” a um pobre atiramo-las ao próprio Deus.

É um grande mistério o que encerra a “porta velha2 do nosso presépio de Medelim, assim como todas as “portas velhas” da nossa sociedade.

No exterior da porta do nosso presépio está escrito a seguinte frase: Bate aqui! Fala comigo… amigosjesus@.com .

Só uma singela e insistente conversa prolongada no tempo com Este Menino Deus poderá transformar os nossos corações humanos em amor solidário e construir a verdadeira Paz.

Irmãs da Comunidade de Medelim – Beira Interior

Maputo Moçambique: Como agradecerei ao Senhor tudo quanto Ele me deu…

Queremos fazer nossas as palavras do salmista, para manifestar a nossa gratidão ao Senhor, por termos sido agraciadas por Ele.

Depois de uma semana de retiro, as irmãs que nos encontramos entre os 35-50 anos (a idade do meio-dia) tivemos o nosso terceiro encontro. Nos últimos 5 anos tivemos 3 encontros: o primeiro sobre a comunicação, em Inhassoro; o segundo em Angola, em fins de 2008; o terceiro em Mahotas, que deu continuidade ao que reflectimos em Angola.

Foram realmente dias muito ricos de reflexão e interiorização. Iniciamos a nossa reflexão deixando - nos desafiar com a parábola da águia. A águia quando chega aos 40 anos, só tem duas opções, ou se renova ou morre, pois as suas asas são muito pesadas, as suas garras muito compridas e o seu bico já não presta para alimentar-se. Como ela, somos convidadas a renovarmo-nos, a mudar todo o velho para recomeçar um novo voo.

No dia seguinte a nossa reflexão foi facilitada pela irmã Ester, Religiosa da Congregação de Filhas da Caridade, que desde a sua experiência nos fez mergulhar na nossa própria realidade, e nos fez perceber o quão rico é este período da nossa vida, a necessidade de tomarmos vida a sério, porque é justamente o momento de gerar vida.

Um dos aspectos salientados pela irmã Ester foi indicar-nos como cada uma de nós tem o seu “Egipto”. É necessário tomar consciência dele e encontrar o caminho para nos libertar. Para a travessia pelo deserto requer-se muita coragem para olhar ao nosso interior e ao mesmo tempo escutar com os ouvidos do coração aquela frase do profeta Isaías que diz: “Eis que te gravei na palma de minha mão…Is. 49,16.”

Estamos gravadas na palma da Mão do Senhor e Ele nos acompanha em todos os momentos da nossa vida.

Terminamos a nossa reflexão fazendo menção de alguns desafios que a missão hoje nos coloca, sonhamos juntas… esperando que esses sonhos um dia se façam realidade.

Com muita amizade e carinho.

As vossas manas da idade do “meio-dia”. Maputo (Moçambique)

FeLIZ NATAL 2010 E um PÓSPERO ANO NOVO 2011

Queridas Irmãs.

É nesta noite de alegria, que o amor nasceu. Nascia uma criança de luz, de muita luz.
Uma criança que seria a esperança do mundo… Uma criança vinda dos Céus… Uma criança que nos ensinaria por todos os séculos o Amor. Uma criança que traria para nós a felicidade interior…a paz interior…

Com esta criança aprenderíamos a sorrir, a sermos dignos, a sermos eternamente felizes…No seu grande Amor…Na sua infinita Paz!!!

Nessa noite, uma estrela cruzou os céus, Anunciando a sua chegada… E brilhou nos nossos olhos. Nos nossos corações!!!

‘’Aproximamo-nos de mais um Natal, passado este ano entre dificuldades acrescidas na vida de tantas famílias, nos que sofrem a solidão, as intempéries do tempo, dos que vivem longe das suas terras, das suas famílias, sua situação económica e profissional.

Mas, quando celebramos de novo o nascimento de Jesus, reforçamos a convicção de que Ele continua connosco, «nascendo» em cada acto de solidariedade verdadeira e atenção aos outros’’

Natal, é «um gesto que aproxima, um sorriso que anima».

‘’Entre familiares que se reúnem, sem esquecer nenhum; entre vizinhos que se saúdam e vencem indiferenças; entre companheiros de trabalho, estudo ou outra actividade que seja. É também assim que Jesus gosta de ser reconhecido no mundo’’

Partilhar a vida dos pobres, é uma aventura e insegurança… Mas é urgente que vivamos intimamente unidas, nos nossos compromissos de opção pelos mais pobres. «Com gestos de ternura e de generosidade», exigência do Natal, actualizada todos os dias.

Permaneçamos abertas para acolher e descobrir a Boa Notícia, que vem da presença libertadora de Deus na nossa história, que nos sintamos comprometidas a recrear o projecto missionário nas novas realidades que vivem os excluídos do nosso mundo.

Com Carinho

Maria Adelaide Dias Varanda

 

Quando Deus nos fecha uma porta, abre-nos sempre uma janela

Há vinte e um anos, num dia de Junho, vim ao Jardim Flori onde andavam os meus dois filhos, o João com 5 anos e a Maria com 3, falar com as respectivas educadoras para as avisar de que eles iriam faltar uns dias. O meu pai tinha morrido e, por isso, eu iria ficar com eles, em casa. Nessa altura, a educadora da Maria aproveitou para me dizer que, no ano seguinte, não iria estar a trabalhar e, por isso, a turma iria ter uma nova educadora.

Continuar...

ANUNCIO-VOS UMA GRANDE ALEGRIA!

Assim disse um anjo do Senhor aos pastores, naquela noite de Belém.
Como nos relatos bíblicos de aparição, e porque a glória do Senhor refulgiu em volta deles, os pastores tiveram muito medo. Mas a notícia era de alegria: “não temais, pois anuncio-vos uma grande alegria, que o será para todo o povo: Hoje, na cidade de David, nasceu-vos um Salvador, que é o Messias Senhor. Isto vos servirá de sinal: encontrareis um menino envolto em panos e deitado numa manjedoura.”

Continuar...

Ser Missionária

«Como o Pai me enviou, assim também Eu vos envio, diz o Senhor” (Jo 20,21)

Acudindo a este apelo e ao convite do Padre Abraão, Pároco de Canha, Taipadas, Faias, Santo Isidro, Cruzamento e Canha (Setúbal), às 8.00h da véspera da Celebração do dia Mundial das Missões batia à porta da casa paroquial de Canha.

Lá fomos, felizes, a caminho das Faias. A Igreja estava linda restaurada, limpa e com muitas flores. Antes de iniciar a celebração o P. Abraão sussurrou-me ao ouvido: Irmã aqui é apenas «um cheirinho» não há tempo. Lá fiz o que foi mandado: Ser Missionário foi convite que Jesus fez a todos os cristãos «ide e ensinai» Havia por ali algumas pessoas conhecidas, e foi grande alegria o encontro.

A seguir, sem perdida de tempo, fomos para o Santo Isidro, uma Igreja original que tem como pano de fundo uma pintura de lavradores, muito bonita.

Continuar...

Encontro de Formação Permanente das Irmãs da terceira etapa

  Bendirei ao Senhor toda a minha vida”

O encontro de Formação Permanente das Irmãs da terceira etapa decorreu do dia 23 a 26 de Outubro, na comunidade formadora de Mahotas. (Maputo).

Tinha sido programado a nível da Vigararia e precedido por um longo tempo de estudo e reflexão pessoal, entre outros documentos, do livro de Joan Chittister, “El don de los años”. O objectivo era de partilharmos o fruto desta reflexão e a experiência vivida por cada uma das seis irmãs que vivemos nesta etapa, na nossa jovem Vigararia.

Continuar...

Fotogalerias

Casa Provincial
Exposição missionária
Festa padroeiro
Capítulo
Fundadores
Moçambique
Mocambizade
Porto
Retratos de Família
Semana Santa Moçambique