banner_dominicanas1 banner_dominicanas2 banner_dominicanas3 banner_dominicanas4 banner_dominicanas5 banner_dominicanas6 banner_dominicanas7

Abertura do Jubileu da Congregação

As Irmãs Missionárias Dominicanas do Rosário irão dar início às comemorações dos 100 anos da Congregação com uma celebração no dia 07 de outubro de 2017, pelas 15h30, que terá lugar na Paróquia da Buraca, Praça Luís de Camões, 8, Buraca, Amadora.

Celebrar cem anos, é olhar os nossos começos e o desenvolvimento do Carisma ao longo dos anos.  É passar a chispa inspiradora, os ideais que alimentaram os nossos Fundadores e os nossos Maiores e que hoje continuam a dar sentido à nossa Vida e Missão: “Evangelizar os pobres naquelas situações missionárias, onde a Igreja mais nos necessita”.

Cem anos procurando tornar a vida mais humana, como Deus a quer, curando, libertando e defendendo os excluídos da História.

Será um dia para darmos graças a Deus pelo nascimento da nossa Congregação e pela vida de tantas irmãs que se entregaram e continuam a dar a vida hoje.
 

Oração para o centenário da Congregação

Damos-te graças Pai de misericórdia
pelos cem anos de entrega
e compromisso missionário.
Damos-te graças Senhor da História porque nos convocas como irmãs em comunidade,
para anunciar a Boa Notícia de Jesus
aos povos da terra.

Damos-te graças Espírito Santo pelos nossos Fundadores
Fr. Ramón Zubieta e Beata Ascensión Nicol,
por teres acendido neles o amor e a compaixão
pelos povos da selva peruana.
Damos-te graças porque nos convidaste
a continuar a sementeira,
tecendo laços de fraternidade universal,
construindo rotas de comunhão e esperança,
caminhos de justiça e de paz.

Hoje, Te pedimos Pai
por toda a nossa Congregação
e por todos os irmãos e irmãs
com quem partilhamos o sonho de Jesus
de um mundo mais humano, fraterno e solidário.
Ajuda-nos a continuar fiéis ao Carisma que Tu nos confiaste, respondendo aos novos desafios,
nos lugares onde a vida clama.
Maria, Mãe do Senhor e Mãe do Rosário,
discípula do amor, memória da fé,
rogai por nós. Amén.

«Fidelidade à população»

Lisboa |BAIRRO 6 DE MAIO, NA AMADORA  

Vivendo em barracas “por opção”, fizeram “pontes”, foram o “rosto da Igreja” e da “caridade” nos bairros degradados da Amadora, durante mais de 40 anos. Atualmente, as Irmãs Missionárias Dominicanas do Rosário acompanham as últimas famílias do Bairro 6 de Maio, que aguardam realojamento, e alertam para o “drama humano” que a droga gerou.

 

Continuar...

AS PERGUNTAS CONTÊM TESOUROS

Que buscais? Jo. 1,38

Um ditado hebreu conta que ao princípio Deus criou o sinal de interrogação e depositou-o no coração humano. A imagem do relato evoca o símbolo da PERGUNTA: um frasco selado, fechado que se há-de amar e abrir com cuidado.

As PERGUNTAS encerram tesouros, abrem revelações. Parte do camino a recorrer estos dias, é responder à provocação de Deus e deter-nos a ESCUTAR a um Deus que interpela. Não interrogar ao Senhor, SENÃO DEIXAR-NOS QUESTIONAR POR ELE.

A Ir. Káttia Montezuma, convida as irmãs que se encontram a fazer retiro em Lisboa, na última semana de julho, a fazer silêncio, para que possam apreciar as perguntas que Jesus hoje faz pessoalmente a cada uma. No silêncio profundo, as perguntas de Jesus podem desprogramar-nos, mas convidam-nos, simultâneamente a ser protagonistas na resposta.

Festa 2017

O Senhor Cardeal Patriarca, Sr. D. Manuel Clemente, presidiu à Eucaristia da Festa do Centro e do Bairro 6 de Maio, no passado dia 2 de julho. Este ano esta tinha um significado muito especial, pois era a 25ª Festa em honra do Padroeiro, S. Domingos de Gusmão, e da celebração da independência de Cabo Verde e S. Tomé e Príncipe, e ocorreu num momento em que o Bairro 6 de Maio, se encontra numa situação muito avançada de demolição/realojamento e inundado de tráfico e consumos de estupefacientes.

A presença amiga, simples, próxima e cheia de simpatia do Sr. Cardeal, para não falar da conhecida sabedoria e oportunidade da sua reflexão e partilha, “marcaram” positivamente a nossa Festa e foram muitas as pessoas que o afirmaram e repetiram. Obrigado, Senhor Patriarca!

É, ainda, de salientar muitas outras presenças e aspetos que deram “um não sei quê” de alegria especial a esta Festa: a presença de muitos Amigos, Colaboradores, Voluntários, de pessoas ex-residentes destes “nossos” Bairros, a presença dos Representantes da Embaixada de Cabo Verde, do Alto Comissário para as Migrações, da Câmara Municipal da Amadora e da Junta de Freguesia da Falagueira/Venda Nova; os cânticos, nos diferentes momentos da Eucaristia, a cargo dos Jovens de Shoenstatt/6 de Maio, Capelania Africana, Equipa d ´África e GASNova; o realce festivo, ao estilo africano, dado ao cortejo de entrada para a Celebração,  à Entronização da Palavra, ao Ofertório, ao suspense para se conhecer os novos Juízes da Festa do próximo ano, e à Consagração a Nossa Senhora, unindo-nos, assim, à celebração dos 100 anos das Aparições de Fátima, momento em que também se distribuíram os Terços que o Santuário de Fátima nos ofereceu, precisamente para esta FESTA e que muito agradecemos; a abundante e magnífica partilha para que o almoço fosse mesmo de festa e com forte sabor intercultural; a tarde cheia de dança, de grupos, de música. Foi, verdadeiramente, um “dia cheio”, um dia de festa.

Ir. Deolinda Rodrigues

 

Fotogalerias

Bairro 6 de Maio
Casa Provincial
Colégio Flori
Capítulo
Fundadores
Moçambique
Mocambizade
Peregrinação Fátima
Retratos de Família
Semana Santa Moçambique