banner_dominicanas1 banner_dominicanas2 banner_dominicanas3 banner_dominicanas4 banner_dominicanas5 banner_dominicanas6 banner_dominicanas7

Resenha dia 13 de maio 2016

“Sim, Senhor, tu sabes que te amo”, com esta declaração de amor fazemos nosso, na oração da manhã, o evangelho de João, expressando o nosso compromisso de amar a Deus e aos nossos irmãos.  Felicitamos e demos graças a Deus pela vida de Irene Farro no seu aniversário.

Eneida leu uma carta de agradecimento de Ignácio Marquinez, um leigo amigo, que como sinal do seu carinho e amizade às missionárias dominicanas, nos enviou uns bombons.

Irene Díaz apresentou os CD que elaboraram as Irmãs de Perú com motivo do centenário e que oferecem a cada umas das comunidades da Congregação. E recebemos com gratidão a prenda que nos enviou a Irmã Avelina, da comunidade de maiores de Arturo Soria, tecido por ela mesma.

Fizemos a leitura das comunicações de irmãs e comunidades, como cada dia, nos faz sentir muito unidas a toda la Congregação.

Estíbaliz apresentou a Marta Martínez Muñoz, socióloga, com especialidades em avaliação e  metodologia de trabalho com a infância que nos acompanhou no período da manhã.

Marta, apresentou o segundo informe de DIMIDORO, elaborado a partir das crónicas da comunidades, destacando que o informe é o produto do segundo trabalho, e como em qualquer trabalho de consultoria, o informe final é “um produto”, mas não é “o produto”. A ideia é que seja um instrumento de trabalho e a partir dele, dar-lhe quantos formatos se podem fazer possíveis. Fazer uma leitura e análise transversal, e como tal, o trabalho de consultoria é facilitar o instrumento.

Propôs uma primeira ronda para escutar as expectativas, as irmãs expressaram-se e Marta foi procurando responder às interrogações apresentadas.

Celebramos durante o almoço o aniversário da Irmã Irene Farro com uma rica comida, vinho e uma sobremesa muito gostosa.

Iniciamos o trabalho da tarde com o informe da comissão de Projetos de Desenvolvimento, formada pelas Irmãs. Teresa Beorlegui, Ana María Acedo e Estíbaliz Ladrón de Guevara, e duas leigas, Marian y Feli. Teresa apresentou a Memória Anual e informou sobre os projetos  ajudas realizadas em 2015 (Ler o Informe).

De seguida, a Irmã Estíbaliz Ladrón de Guevara apresentou a Comissão de Acción Verapaz, formada por Frei José Antonio Lobo, OP e por três leigos: Carlos Colmenarejo, Óscar Salazar, Paqui Cortés. Os quais valorizaram a coincidência que existe entre o carisma das Missionárias Dominicanas do Rosário, com o carisma de Acción Verapaz: uma opção pelos mais pobres, necessitados e os que não têm voz. Projetaram um vídeo, onde deram a conhecer os 20 anos de serviço de Acción Verapaz, destacando que o seu objetivo básico é a sensibilização e o sentir-se corresponsáveis do que passa em outros lugares.

Acción Verapaz é uma associação civil que partilha fundamentalmente o valor da solidariedade. Não acede muito a subvenções, a maior parte dos fundos procedem dos sócios colaboradores e através das múltiplas atividades que desenvolvem para reunir fundos e cobrir os requerimentos dos aproximadamente 40 projetos que apoiam por ano. De seguida, apresentaram um PowerPoint dando-nos a conhecer os diferentes projetos realizados para as obras apostólicas das Missionárias Dominicanas do Rosário, assim como, o vídeo da ajuda que se entregou a Moçambique, para a construção de casas, produto das inundações.

 

Terminamos a jornada partilhando a Eucaristia, presidida por Fr. José António Lobo, OP.

 

Fotogalerias

Bairro 6 de Maio
Casa Provincial
Colégio Flori
Capítulo
Fundadores
Moçambique
Mocambizade
Peregrinação Fátima
Retratos de Família
Semana Santa Moçambique